promoções são um problema
Partilhar leituras

As vendas dependem essencialmente nas promoções?

O CCO da Sonae desabafa , num artigo publicado pelo Expresso,  que 45% dos produtos são adquiridos em promoção e que isto é um problema.

Suspeito que há insígnias em que esse peso será maior, tendo em conta o número de clientes em determinados dias. E, por outro lado, a sua ausência noutros.

É comum os cliente programarem as suas compras de acordo com os planos promocionais das insígnias, que já vão sendo entendidos pelos consumidores. Ora, assim sendo, o preço de referência do produto passa a ser o promocional. Isto é um problema acrescido para a Gestão de Categorias.

É irresistível introduzir aqui a questão do Merchadising nas promoções.

Os famosos cartazes amarelos quase que não necessitam de conteúdo. Basta que sejam amarelos ou laranjas. Em muitos casos, já não são usados só para assinalar as promoções, mas para destacar produtos. Isto, vai levar, inevitavelmente, ao desgaste desta ferramenta tão eficaz na comunicação de promoções. Há poucos dias observei uma loja em que mais de 70% dos seus preços estavam assinalados com etiquetas ou cartazes amarelos. O efeito será o oposto do pretendido.

O efeito das cores.

No frenesim das compras e perante a possibilidade de poupança e benefício, os clientes deixam de ler, analisar e comparar. Há um sentimento de urgência. É necessário ser-se rápido por causa das filas nas caixas e porque os produtos podem acabar.

Nesta foto (interior de um PG) é possível verificar que apenas estão vazios os produtos com promoção destacada em etiqueta amarela. É comum acontecer que a frente ao lado seja do mesmo produto mas, como não tem etiqueta amarela, o stock permanece lá.

 

 


Partilhar leituras

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.