Regra dos 80/20 ou de Pareto

Partilhar leituras

O princípio de Pareto,

Também conhecido como regra do 80/20  o princípio de Pareto regra do 80/20,  afirma que para muitos eventos aproximadamente 80% dos efeitos advêm de 20% das causas.  É uma rule of thumb (regra geral) comum em negócios, por exemplo, 80% das suas vendas provêm de 20% dos seus clientes.

É necessário ter em conta que feita uma análise destas, por vezes a proporção oscila e poderá surgir um rácio de 70/20, ou 90/20, contudo, mantém-se o príncípio. A relação entre os dois dita a leitura que deve fazer e a ação a efetuar.

Um exemplo simples de entender é a distribuição da riqueza:

  • Em 2013 0.7% da população mundial detinha 41% da riqueza.
  • Em 2016, 1% da população detinha 82% da riqueza (82/1). O mesmo será, dizer que 99% da população detém apenas 18% da riqueza (99/18).

Conclui-se que existe elevada concentração. Esta é a leitura que deverá ser feita na análise feita pelo princípio de Pareto, ou seja: ou haverá concentração ou dispersão. Este é um indicador importante, que deve ser analisado em conjunto com outros, com o fim de obter uma leitura correcta.

Contudo, para gerir corretamente o esforço investido numa melhoria, ou numa ação, convém saber onde, exatamente, exercer essa ação por forma a ser mais eficiente.

Resumindo, é conveniente investir o esforço, ou o capital, nos 20% que libertam 80% dos resultados. Por exemplo, na redefinir a embalagem de uma gama de produtos, ou melhoraria do preenchimento das fichas de clientes, é produtivo começar por identificar os 80/20 e atuar sobre eles. Em seguida, avançar para os seguintes 80%, seguindo a ordem de importância.

Exemplos típicos:

  • 20% dos seus produtos representam 80% das vendas
  • 20% dos esforços de marketing representam 80% dos resultados
  • 20% do espaço das lojas gera 80% das suas vendas
  • 20% dos empregados são responsáveis por 80% dos resultados
  • 80% da poluição têm origem em 20% das fábricas
  • 20% dos alunos têm as notas 80% mais altas
  • 20% dos posts geram 80% do tráfego
  • 80% das falhas de qualidade se originam de 20% das tarefas
  • 80% do nosso esforço produz 20% dos resultados

Em consequência, não significa que deva começar a eliminar indiscriminadamente o fim da lista. Sim, é necessário fazer uma limpeza, mas, o fim da lista nunca irá desaparecer. É o mesmo princípio de um dispensador vertical: tira-se a unidade de baixo e a seguinte ocupa o seu lugar.

Por exemplo, vamos pensar numa gama de produto criteriosamente pensada e corretamente limpa de artigos desnecessários. Feita uma análise Princípio de Pareto regra do 80/20, às vendas por SKU, verifica-se (sempre ou aproximadamente) que 80% dos códigos apenas libertam 20% das vendas. Mas, verificado o papel daqueles produtos na categoria ir-se-á concluir que todos terão o seu papel, ou destinam-se a nichos, ou são chamariz, ou existem para comunicar uma imagem de profissional. A existência destes 80% permitem aos restantes 20% faturarem 80% das vendas.

Princípio de Pareto regra do 80/20

Princípio de Pareto regra do 80/20

Conclui-se que nem todos são artigos desprezíveis e elimináveis. Requerem constante acompanhamento, análise e ação. Com toda a certeza é daqui que surgem os problemas de stock, gama obsoleta, fora de prazo, etc., e será aqui que irá investir 80% do seu tempo, quase de certeza!

Veja este vídeo, desatualizado quanto aos dados sobre a riqueza, mas atual no restante.

 

 


Partilhar leituras

Deixar um comentário