Partilhar leituras

Modelo Brian F. Harris – o início da Gestão de Categorias

Atribui-se a origem da Gestão de Categorias a Brian F. Harris, e posteriormente, o desenvolvimento do Modelo Brian F. Harris.

Brian_F_HarrisAustraliano, Economista pela Universidade de Queensland, PhD em Marketing pela Michigan State University e professor de Marketing na Escola de Administração de Empresas da Universidade do Sul da Califórnia.

Enquanto o Doutor Harris era professor, desenvolveu um programa de software chamado Apollo Space Management System.

Este sistema calculava o nível ideal de espaço para produtos numa prateleira de loja, por categoria de produto.

O programa foi desenvolvido em conjunto com uma organização chamada ABA Groups, fundada por Harris.

No final da década de 1980, Harris criou o conceito de Gestão de Categorias. Este conceito evoluiu ao longo do tempo; e por fim, o modelo de Gestão de Categorias, mais comummente usado hoje, foi desenvolvido pela empresa de Harris em 1997 e é num procedimento de oito etapas, chamado de modelo de Brian Harris.

 

A base da Gestão de Categorias, de acordo com os modelos da Harris, é:

  • Forçar o foco do consumidor durante as decisões de compra;
  • Criar estratégia para diferenciação e competição;
  • Fornecer um modelo para colaboração; promover a partilha de informações;
  • Fornecer lógica estratégica ao desenvolver decisões táticas; esclarecer as decisões quando se trata de alocação de ativos;
  • Esclarecer as responsabilidades dos funcionários.

Finalmente, em 1990, Harris fundou uma empresa de serviços de consultoria de Gestão de Categorias em Cincinnati, chamada de Partnering Group.

Inevitavelmente, como passar do tempo, esta metodologia espalhou-se pelos EUA, Europa e Brasil. Em consequência, o próprio Haris já apoiou diretamente empresas em mais de 25 países.

Paralelamente, o modelo Brian Harris é ensinado em instituições de ensino. E neste seguimento, no nosso país, a Universidade Nova de Lisboa (Nova school of Business and Economics) tem um programa para profissionais do sector.  

 


Partilhar leituras

Partilhe connosco.